segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Solicitação de providências do Movimento Inclusão Já, matéria do jornal FATO PAULISTA Basta a vontade política - Vergonha da Penha pode se transformar

RES: Falta de Acessibilidade solicitação de providências
para valdir timóteo
De:CPI Acessibilidade (cpi-acessibilidade@camara.sp.gov.br)
Enviada:segunda-feira, 28 de novembro de 2011 13:00:11
Para: valdir timóteo (valdirtimoteo@hotmail.com)
Prezado Valdir, acabo de encaminhar sua mensagem a todos os membros da CPI.

Att.

Antonio Isoldi Caleari – Secretário da CPI-ACESSIBILIDADE

De: valdir timóteo [mailto:valdirtimoteo@hotmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 28 de novembro de 2011 12:40
Para: Gilberto Natalini
Cc: CPI Acessibilidade; CPI Acessibilidade CMSP Francisco Chagas; Quito Formiga; Fato Paulista; igrejaprimitiva1@hotmail.com
Assunto: Falta de Acessibilidade solicitação de providências

São Paulo 28 de Novembro de 2011

A Câmara Municipal de São Paulo

A/C da CPI da Acessibilidade e A/C do Nobre Ver. Gilberto Natalini

Prezado Vereador Gilberto Natalini diante dos fatos expostos nessa matéria do jornal FATO PAULISTA com relação à falta de acessibilidade na AV. Orêncio Vidigal solicito providencias de vossa senhoria a fim de encaminhar o problema aos setores responsáveis a fim de darem uma solução ao problema, segue matéria do jornal FATO PAULISTA para conhecimento dos integrantes da CPI da acessibilidade______abaixo


De momento agradecemos a atenção de vossa senhoria e renovamos nossos cordiais cumprimentos

Atenciosamente


Valdir Timóteo Leite
presidente
Movimento Inclusão Já


http://movimentoinclusaoja.blogspot.com/

Rua Arraial da Anta Nº 378 CEP 08270-090 Vila Carmosina São Paulo SP. Tel. (11) 3867-2269 Cel. (11) 9302-6668

Vídeo da irregularidade impedindo a acessibilidade de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, acessibilidade é um direito de todos.

Basta a vontade política - Vergonha da Penha pode se transformar em parque - edição 159
21-Nov-2011




Por Ligia Minaro
Considerado como a vergonha da Penha, por antigos moradores, um terreno do Governo Federal abandonado há muitos anos tem sido a pauta de reivindicação de diversas lideranças, entre elas o padre da Igreja Católica Veteros do Brasil, Ney de Oliveira, o líder do Movimento Inclusão Já, Valdir Timóteo e o engenheiro Reinaldo Martinez, que já desenvolve um belo projeto para que o terreno hoje abandonado, se transforme em um parque de resgate histórico. Basta agora os governantes quererem.


O terreno que está abandonado há muitos anos fica na avenida Orêncio Vidigal ao lado do Metrô Penha. O imóvel tem árvores centenárias, é bem localizado, mas hoje é repleto de lixo, entulho, o que tem causado transtornos aos moradores, que já pediram providências aos dois vereadores, que se intitulam como penhenses, Toninho Paiva e Gilberto Natalini, mas que ainda não tomaram nenhuma providência concreta.
"Temos a informação que este terreno
Valdir Timóteo e esposa ao centro padre Ney
pertence ao Governo Federal. Estamos empenhados em dar uma utilidade para este imóvel e a criação de um parque vai renovar o interesse dos moradores pelo local onde moram. A Penha tem mais de 340 anos de história e muitos que vivem aqui não a conhecem. O parque servirá como ponte para resgate histórico", explica padre Ney.
O religioso destaca ainda que o vereador Gilberto Natalini protocolou na Prefeitura um pedido para que o terreno seja solicitado junto ao Governo Federal para a efetivação do projeto. "A nossa preocupação é que o terreno seja invadido e esta luta que vem de muitos anos, caia toda por terra", completa. Ele destaca ainda que já entrou em contato com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, pois o terreno tem diversas árvores centenárias.É considerado um patrimônio ambiental, mas que está em completo abandono. Vale destacar que este terreno ainda pode ser considerado também um patrimônio histórico, pois ainda preserva os trilhos do antigo ramal ferroviário dos Romeiros.

Engenheiro autor do projeto é nascido e criado na Penha

O projeto de autoria de Reinaldo Martinez Ruiz ao mesmo tempo que é ambicioso e ousado, empolga até mesmo aqueles que não moram ou trabalham na Penha. O projeto do parque integra por uma passarela a estação do Metrô Penha à antiga estação de trem Guaiauna, que deverá ser reformada para abrigar um museu do bairro. De acordo com o projeto uma composição partirá da estação pelo trilho do antigo Ramal dos Romeiros e chegará a um "café", onde os visitantes poderão conhecer artefatos do início do século passado, antes de seguir para o centro histórico da Penha. Obs.: as informações do projeto foram fornecidas pelo padre Ney Oliveira.

Terreno abandonado dificulta a acessibilidade

Segundo o líder do Movimento Inclusão Já, Valdir Timóteo, os tapumes do terreno estão avançados, nas calçadas. "Isto impede a acessibilidade de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. A calçada tem em torno de um metro e para piorar a situação tem um poste no meio", denuncia e cita ainda que presenciou a dificuldade da circulação de pessoas com carrinhos de bebê, cegos e obesos.
O líder do Inclusão Já, explica ainda que ouviu de moradores que o terreno é considerado como a "vergonha Penha". "Conheci moradores que vêm lutando há 12 anos e nenhuma providência foi tomada por nenhum vereador ou autoridade", completa.
"No que se refere a acessibilidade, nós do Movimento Inclusão Já estaremos solicitando as devidas providências junto as autoridades competentes", finalizou.

Antiga moradora não quer nem ouvir falar de vereadores

Enquanto o padre Ney Oliveira é crédulo em relação a alguma providência a ser tomada pelo vereador Gilberto Natalini, a antiga moradora, Hortência Teixeira Bastos que mora no prédio ao lado do terreno demonstra estar, literalmente, farta das promessas de políticos. Segundo informou a Valdir Timóteo, ela e o marido há dez anos vem lutando para que o imóvel se transforme pelo menos em uma praça. Ela disse que entregou um abaixo assinado para os vereadores Toninho Paiva e Gilberto Natalini, mas não obteve, sequer um retorno dos nobres parlamentares.
A equipe do Fato Paulista entrou em contato com a assessoria do vereador Gilberto Natalini e com a Assessoria de Comunicação da Subprefeitura da Penha, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.


Comentários (2)

1. Acessibilidade é um Direito
Escrito por Valdir Timóteo, em 25-11-2011 21:29
Vale Lembrar nessa matéria que o vereador Gilberto Natalini é o Presidente da CPI da acessibilidade na CMSP e tendo ciência do problema da falta de acessibilidade tem a obrigação de pedir as devidas providências, visto que, foi informado pela equipe do FATO PAULISTA e já deu alguns encaminhamentos a subprefeitura da Penha.

Prezado vereador Gilberto Natalini diante do publico leitor do jornal FATO PAULISTA solicitamos a vossa senhoria que de os devidos encaminhamentos com relação à falta de acessibilidade do local.

Após a publicação desse comentário enviarei copia da matéria ao nobre vereador para conhecimento a fim de que tome as devidas providências.

Valdir Timóteo
Movimento Inclusão Já
2. Terreno da Penha
Escrito por Marco Antonio Alves, em 24-11-2011 07:30
Para informação como no comentário da matéria este terreno pertence ao ministério da Agricultura , Antiga estação dos romeiros(Ferrovia)sendo um terreno federal os vereadores no caso Vereador Gilberto Natalini fez os encaminhamentos devidos agora devemos cobrar do governo federal.

MOVIMENTO INCLUSÃO JÁ, a Cidadania em Ação Lutando Por Você

Nenhum comentário:

Vamos exercer a nossa cidadania e eliminar os maus políticos da vida publica, ESSE PODER É NOSSO

Somos 45 milhões de brasileiros cidadãos e cidadãs com algum tipo de deficiência sem ter nossos direitos respeitados. Quem esta preocupado e trabalhando de verdade por essa população? Até Quando vão continuar nos ignorando? Para que servem as Leis Federais se os próprios governos as desrespeitam? Porque o Decreto 5.296 de 2004 não foi e não é cumprido? Senhores mandatários do poder hoje nós somos os abandonados amanhã pode ser os senhores!!!! Vamos exercer a nossa cidadania e eliminar os maus políticos da vida publica, ESSE PODER É NOSSO

Postagens populares

Movimento Inclusão Já

Loading...